27/08/2018
Postado em: Conteúdo

O uso da internet está mais presente do que nunca na vida das pessoas. Tanta gente conectada fez com que as empresas repensassem em novas estratégias de como fazer marketing dentro do ambiente virtual.

Afinal, se o seu público-alvo migrou para os blogs, redes sociais e aplicativos nada mais inteligente do que acompanhar esse segmento e desenvolver campanhas de marketing dentro desse ambiente a fim de aumentar as vendas, não é mesmo?

Surgiu assim, o marketing digital. Esse movimento que usa estratégias próprias para ganhar destaque frente aos usuários da internet tem mudado a forma de relacionamento do mercado com a marca e seus consumidores. E isso é apenas o começo.

Este artigo veio trazer um conteúdo completo sobre como fazer Marketing Digital. Vamos abordar os principais conceitos, a sua importância e as melhores práticas desse novo modelo estratégico.

O que é o marketing digital?

O Marketing Digital é uma série de estratégias de comunicação que são adotadas por uma empresa no ambiente online e que têm divulgar a sua marca para atrair o público. Dessa maneira, são criados e estabelecidos novos negócios, conquistando e fidelizando clientes e fazendo com que a marca desenvolva a sua identidade perante o mercado

O desenvolvimento do meio digital mudou totalmente a forma de fazer marketing e para melhor, beneficiando as empresas e consumidores.

Existem várias estratégias adotadas, entre eles estão o SEO, o Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo.

As vantagens do Marketing Digital

O Marketing Digital trouxe uma série de vantagens para as partes que participam das relações negociais. Além de gerar economia, ela pode fortalecer o relacionamento entre o público e as marcas, aumento a confiança do consumidor perante a marca e facilitando a sua penetração dentro daquele segmento alvo.

Veremos, a seguir, as principais vantagens do Marketing Digital.

Interatividade

Esse novo modelo possibilitou maior interatividade com o público e o engajamento das marcas. O foco não está apenas na venda do produto. As empresas buscam proporcionar uma boa experiência para o consumidor durante toda a jornada de compra.

Isso pode ser verificado nas diversas campanhas e ações realizadas pelas empresas e na possibilidade de o público poder interagir e opinar diretamente com essas instituições em apenas alguns cliques.

Análise e mensuração

O Marketing Digital abrange métodos para medir a efetividade das campanhas publicitárias e os seus anúncios veiculados, e, assim, comprovar o seu retorno. Ou seja, é possível analisar se um cliente foi atraído e convencido pela campanha de marketing para comprar um determinado produto.

A análise e estudo de dados é essencial para a melhora contínua de estratégias. Existem métricas como o ROI (Retorno Sobre Investimento) e o CAC (Custo de Aquisição de Clientes) que podem ser monitoradas em tempo real. Dessa maneira, é possível verificar falhas e implementar melhorias rapidamente.

Direcionamento

Isso significa que as empresas têm a possibilidade de fazer as ações corretas, e, assim, atrair as pessoas que preenchem o perfil de consumidor ideal daquela marca. Além de poupar dinheiro com pessoas que não demonstram interesse nos produtos e serviços, é possível conhecer mais o público-alvo e assim, tornar-se um especialista nesse segmento, passando a direcionar as forças para a sua conquista.

O comportamento do consumidor na internet

Com a chegada do mundo digital, a maneira de fazer negócios passou por uma transformação. E o comportamento do consumidor também acompanhou essa mudança.

Os consumidores estão mais conectados e informados do que nunca. Esse empoderamento fez com que as marcas ficassem mais atentas a essas mudanças de comportamento do consumidor e implementassem ações de Neuromarketing, para que, assim, consigam se encaixar nesse novo sistema, e não fracassar.

Vamos apresentar algumas tendências para conseguir atender o novo público, a seguir.

Acesso à informação

O consumidor atual tem mais acesso à informação verdadeira e em tempo real. Ele frequenta blogs e sites, pesquisa informações, compara empresas e marcas, e está muito mais consciente do mundo ao seu redor e das suas vontades.

Dessa maneira, é essencial que as empresas se relacionem com os usuários da forma mais transparente possível. Para isso, é necessário disponibilizar um canal de contato prático e eficiente que consiga atender às necessidades e anseios dos clientes, e, assim, captar a sua atenção, diminuindo as chances de ele ir procurar o concorrente.

Informação boca a boca

O “marketing boca a boca” cresceu e possibilitou que clientes fizessem as suas reclamações e elogios publicamente. Hoje em dia, quase todo mundo, consulta um site ou mídia social antes de estabelecer relações de consumo com uma marca.

Eles são sensíveis aos apelos e opiniões negativos ou positivos de outros consumidores, e se colocam no lugar dos demais usuários.

Por isso, esse fenômeno foi um motor essencial para as empresas darem maior atenção maior ao atendimento de seus clientes, procurando solucionar os seus problemas, e melhorar os seus produtos e serviços.

Experiência de compra

Intimamente ligada com o marketing boca a boca, a experiência de compra é essencial para despertar nos clientes o interesse pelo produto. Por isso, as empresas devem investir em um bom atendimento, personalizado e valorizando o cliente, tendo como foco a satisfação deste. Benefícios como frete grátis, cupons de desconto, promoções especiais exercem influência direta na decisão de compra.

Mobilidade

A mobilidade é caracterizada pela presença da empresa no ambiente virtual. Essa experiência torna-se ainda mais positiva por meio do investimento na criação de um site responsivo, que seja adaptado para o uso em tablets ou smartphones. Essa medida ajuda a aumentar a popularidade da marca, já que consegue alcançar um público maior.

Funil de vendas e o foco na experiência do cliente

O funil de vendas (ou pipeline) é um modelo estratégico que representa as fases que um potencial cliente segue, desde o primeiro contato com a empresa até o fechamento do negócio.

Esse caminho consiste em 3 etapas: topo, meio e fundo de funil. Veremos, resumidamente, cada uma dessas etapas e qual a sua relação com a experiência do cliente.

Topo de funil

Essa fase é caracterizada pelo aprendizado e descoberta. Aqui, os visitantes têm a consciência de que tem uma necessidade a ser preenchida ou um problema que precisa ser solucionado.

Nessa etapa, são fornecidos e disponibilizados materiais com conteúdos de qualidade e informativos para que os potenciais clientes sejam instruídos a diagnosticar um problema e buscar uma solução.

Assim, em caso de dúvidas que eles, porventura, venham a ter, eles saberão que podem procurar a empresa para saná-las. Trata-se da uma tentativa de converter esses indivíduos em Leads, e, assim, avançar dentro no funil de vendas.

Meio de funil

Essa fase é caracterizada pelo reconhecimento do problema e pela consideração da sua resolução. Aqui, o usuário já tem conhecimento sobre o assunto e já admitiu que tem uma necessidade. Então, a função da empresa é disponibilizar dicas e técnicas concretas a fim de amadurecer a ideia e qualificar os clientes.

É importante mencionar que o intuito não deve ser a venda, por si só e a todo custo. A intenção é, essencialmente, manter uma relação de confiança que vai permitir que o Lead esteja preparado para a próxima etapa de compra.

Fundo do funil

Essa é a fase da decisão de compra. Nela, os Leads qualificados já se tornaram oportunidades e estão preparados positivamente para serem abordados e terem contato com a equipe de vendas.

O funil de vendas é encerrado quando os Leads se transformam em Prospects e finalizam o procedimento de compra, tornando-se, assim, clientes concretos.

Plano de marketing digital

A criação de um plano de marketing que tenha como finalidade analisar a persona, as tendências e os cenários, documentar ações e prever situações é essencial para agregar valor à marca e gerar mais Leads qualificadas.

Nesse plano, todas as informações que estejam à disposição são usadas para aumentar as vendas e fazer com que as estratégias de marketing deem certo.

Mas como é possível a implementação de mecanismos de análise eficazes e que façam a união desses elementos para investir corretamente no Marketing Digital?

Dimensionando o investimento em marketing digital

A organização de um plano é possível graças ao seguimento de uma série de passos que conseguem dimensionar o investimento em Marketing Digital, que veremos a seguir.

Definição dos objetivos

O investimento em Marketing Digital envolve o cumprimento de metas a curto, médio e longo prazo. A organização de objetivos envolve características essenciais, tais como: ser específico, mensurável, atingível, relevante e temporal.

Criação de Indicadores-chave de Performance (KPIs)

Os indicadores de performance KPIs podem ser medidos e mensurados e são importantes para analisar se a estratégia adotada está surtindo os efeitos desejados e se o objetivo está percorrendo o seu caminho certo rumo ao sucesso.

Detalhamento da Persona

É importante detalhar a persona, ou seja, documentar o público-alvo, verificar seus problemas e desejos. E, a partir daí, usar as ferramentas certas para atrai-la e para que ela demonstre interesse na marca.

Ferramentas de Marketing Digital

As ferramentas no Marketing Digital são imprescindíveis para a automatização das tarefas e para o estabelecimento de atividades estratégicas. Elas permitem reunir maior quantidade de informação e acelerar o procedimento do funil de vendas, aumentando, assim, a produtividade e os resultados positivos.

Veremos, a seguir, as ferramentas mais comuns utilizadas no Marketing Digital.

Software de E-mail marketing

O E-mail marketing é muito importante. Para se ter uma ideia, a maioria das pessoas acessa sua caixa de mensagens todos os dias. Então, dá pra imaginar que esse é um excelente canal para manter uma relação com o público.

Trata-se de um importante canal de relacionamento que é estabelecido com os clientes, depois que eles viram Leads. É por meio dele que é feita a apresentação do conteúdo, e o contato continua sendo mantido.

Landing Pages

As Landing Pages são páginas que recebem os usuários e buscam convertê-los em Leads. Dessa maneira, eles são transformados em contatos e oportunidades.

O conteúdo das Landing Pages deve ter material e informações relevantes que ativem o interesse do internauta e o convençam a passar o seu contato, como nome e e-mail, para a empresa. A partir daí, torna-se possível conhecer melhor o potencial cliente e começar a estabelecer um relacionamento com esse Lead.

Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo ajuda a encantar e atrair mais clientes para o site. Essa estratégia está presente nos blogs, principalmente.

Ele ajuda a identificar e solucionar o problema da persona, criando um relacionamento de confiança e se fazendo presente nos momentos de necessidade, por meio da criação de conteúdo útil para aquele Lead, fazendo com que o cliente se lembre e recorre àquela empresa quando sentir uma determinada necessidade.

Search Engine Optimization (SEO)

As ferramentas SEO servem para otimizar os mecanismos de busca, como o Google. Elas auxiliam as empresas a melhorar o seu ranqueamento nos buscadores, por meio da pesquisa por palavras-chave, por exemplo. Dessa maneira, elas se tornam mais visíveis perante os consumidores.

Sistema de Gerenciamento de Conteúdos (CMS)

O CMS ajuda a gerenciar o conteúdo que fica disponível nas plataformas, como páginas e blogs. Dessa maneira, é possível criar um site e editar todo o tipo de conteúdo que é publicado, ajudando assim, na otimização das ações que são realizadas na rede virtual. Podemos citar como exemplo, o WordPress.

Software de monitoramento de redes sociais

Esse sistema ajuda a monitorar os sites. Assim, investir em mídias sociais, como Facebook para empresas, tornou-se uma maneira de otimizar a produtividade. Esse software possui um programa que faz uma espécie de pré-agendamento das postagens e acompanha a reação do público perante o conteúdo que é disponibilizado.

Dessa maneira, é possível avaliar a reação do público e o nível de engajamento destes com a marca. Podemos citar como exemplos: RD Station, e Hootsuite.

Estratégias e ações de marketing digital

A divulgação de uma marca exige investimento e inovação. Para que isso aconteça de forma positiva, devem ser usadas estratégias e ações adequadas a fim de alcançar o público certo.

Além das ferramentas como o investimento em Marketing de Conteúdo, SEO, E-mail Marketing, vamos ver algumas outras estratégias.

Nutrir leads por e-mail

Os clientes devem ser acompanhados e zelados. Enviar e-mails com mensagens atrativas e personalizar ofertas são algumas das ações de sucesso. Paralelo a isso, as métricas devem ser monitoradas: quantas mensagens foram abertas e lidas, quais links foram clicados etc.

Fazer testes A/B

O teste A/B é um instrumento que compara aos elementos A e B das versões de duas páginas e analisam aquele que está gerando mais número de conversão.

Ele tem o objetivo de analisar o conteúdo entre 2 variantes, e, a partir daí, fazer as melhorias necessárias para ajudar a melhorar o índice de aprovação do cliente e gerar mais Leads.

Acrescentar CTAs atrativos

O Call To Action (CTA) é uma maneira de chamar a atenção do leitor para que ele continue no seu site, consumindo o seu conteúdo. Dessa maneira, é necessário atrair o leitor com uma chamada atrativa e condizente com o estágio do funil.

Pode ser um CTA que o convide para navegar em uma outra página, baixar um e-book ou entrar em contato com a empresa, por exemplo.

Otimizar o site para dispositivos mobiles

A maioria das pessoas acessa a internet por meio de smartphones e tablets. Atentas a isso, as empresas devem adotar um design responsivo em suas páginas.

Otimizar o site com conteúdo e design adaptado para dispositivos mobiles é essencial para nutrir e criar Leads. Essa é uma forma de melhorar experiência do usuário, fazendo com que eles permaneçam na página por mais tempo.

Apresentar cases de sucesso de clientes

Trata-se de uma forma de reconhecer o valor dos clientes e convidá-los para comentar sobre a sua marca. Além de fidelizar, ajuda a atrair mais Leads, já que estes se identificam com a história real de outro consumidor e, com isso, ajuda a aumentar o relacionamento deles com a empresa.

Investir em sorteios e promoções

Essa ação ajuda a divulgar a empresa e atrair maior visibilidade para a marca. Tudo isso ajuda a encantar e potencializar a criação de novos Leads.

Métricas de Marketing Digital

As métricas ajudam a gerar mais resultados por meio da análise do que precisa ser melhorado. É necessário medir as ações e obter dados concretos para que possam ser identificadas as falhas e as áreas que precisam receber mais investimentos e ações de marketing adequadas. Para isso, é preciso adotar algumas métricas.

Vamos apresentar como funciona esse mecanismo mostrando as 5 métricas mais comuns.

1.Sessões

O número de Sessões (também chamado de Visitas) é o volume de tráfego que o site recebeu em um determinado período. Ele não demonstra o número de usuários que visitaram o site, e sim a quantidade de quantas visitas que esses usuários fizeram no site em um certo período.

Assim, quanto mais visitas o site tiver, maiores são as chances de gerar mais Leads e vendas. Esse indicador é fundamental para monitorar um negócio online. Essa métrica está presente no Google Ads, por exemplo.

2.Taxa de Conversão

A taxa de conversão mede a efetividade do site ou de um e-commerce, por exemplo. Essa métrica analisa o percentual cadastro ou de vendas que foram fechadas em uma página. Ou seja, ela mede o passo que o visitante percorre até se tornar cliente. A partir daí, é possível avaliar a eficiência do site, conforme o seu objetivo.

O cálculo da taxa de conversão varia, a depender do objetivo estipulado. Contudo, em regra, ele consiste na razão obtida entre o número de visitas no site e o número de visitantes que fizeram a ação desejada, seja assinar a newsletter, baixar um e-book, ou até mesmo comprar um produto. É possível medir a taxa de conversão por meio do Google Analytics.

3.Taxa de vendas

A taxa de vendas é um indicador que ajuda a medir a efetividade da equipe de vendas. A taxa de vendas ajuda a avaliar os vendedores e, assim, permite analisar os seus resultados e planejar as próximas ações.

É possível medir não apenas os resultados no site, mas também os resultados obtidos em outros canais, como, nas vendas presenciais ou por telefone, por exemplo. Isso significa que o funil de vendas não se limita ao processo de conversão na internet.

4.Ticket Médio

Ticket médio significa o valor monetário médio obtido com cada venda realizada. Ele ajuda a obter o valor que cada usuário gasta com os produtos ou serviços de uma empresa. A partir dessa métrica, é possível planejar as próximas campanhas e ações de Marketing Digital. Um ticket médio baixo pode ser aumentado por meio de estratégias de upselling e crosselling.

5.Retorno sobre investimento (ROI)

O índice ROI (“Return on Investment”) mostra o retorno gerado por uma ação de marketing. Essa métrica avalia diretamente o lucro, pois, mede o resultado final de uma empresa.

Assim, é considerado todo o faturamento ganho pela campanha subtraindo, então, as despesas gastas com o negócio. A fórmula para calcular o ROI é a seguinte: ROI = Receita obtida – valor investido / valor investido

Tendências de marketing digital

As constantes mudanças exigem que os profissionais de marketing fiquem atentos ao comportamento do internauta. Pensando nisso, vamos agora, apresentar 5 tendências que devem ser observadas.

1.O consumidor é um formador de opinião

A opinião dos clientes tem muito valor. Isso se dá pelo fato de que potenciais consumidores tendem a confiar mais nas recomendações e opiniões publicadas por outros clientes, se forem comparadas com outras maneiras de publicidade.

Dessa forma, feedbacks e relatos de experiência têm o poder de gerar mais vendas ou diminui-las. E esse fator pode ser utilizado de forma positiva pelas empresas, ajudando a direcionar futuras campanhas publicitárias.

2.O ambiente mobile está em alta

A tendência é a migração dos usuários para o universo mobile, deixando de lado os computadores desktop de mesa. Isso se deve pela facilidade de se manusear um dispositivo móvel e pela navegação ser simples e poder ser feita em qualquer lugar.

Esse movimento exige que as empresas invistam em sites responsivos adaptados a esse formato para otimizar a navegação.

3.A economia está baseada no compartilhamento

As necessidades dos usuários podem ser sanadas com a lógica do compartilhamento. Isso é utilizado durante anos. Na verdade, o que mudou foram as ferramentas utilizadas para transformar isso em um negócio. Ou seja, habilidades, serviços, produtos e tempo podem ser partilhados e tornaram-se uma espécie de troca.

4.A comunicação é feita por dados e vídeos

A troca de dados, como, mensagens, arquivos e vídeos é um dos mecanismos de interação mais comuns, e se tornaram a tendência da nova geração.

Atentas a isso, as empresas sabem que precisam desenvolver formas de relacionamento com seus usuários por meio desses novos canais. Ou seja, elas devem estar preparadas para dar atendimento por meio de mensagens ou vídeo, por exemplo, aumentando, assim, as chances de sucesso.

5.Compras por dispositivos mobile

O e-commerce vem crescendo cada vez mais. O implemento de novas formas de pagamento dentro do ambiente mobile possibilitou que os usuários migrem para os dispositivos móveis, e assim, comecem a consumir produtos ou serviços ofertados, diretamente de seus smartphones.

A evolução da tecnologia e o crescimento da internet revolucionaram a forma de como fazer marketing digital. Ao passo que as empresas voltam seus olhos para o desenvolvimento de novas estratégias para gerar mais oportunidades de vendas, as novidades sobre as plataformas online e comportamento do consumidor online exigem que as marcas estejam sempre atentas.

Isso é necessário para tornar o processo de vendas mais ágil e eficiente, com a produção de conteúdo de qualidade, uso de técnicas de SEO, CMS etc., de forma a atender às exigências desse novo perfil de cliente e otimizar as técnicas de marketing em tempos de crise.

Agora você já entende melhor como fazer marketing digital. Siga a gente nas redes sociais — Facebook, Linkedin e Twitter — e fique por dentro das principais matérias sobre marketing!